Pontes de Afeto apresenta projeto de acolhimento familiar

A Associação Pontes de Afeto promoveu uma sessão pública de apresentação do seu projeto de acolhimento familiar, no passado dia 15 de julho, na sede da Junta de Freguesia da União das Freguesias do Montijo e Afonsoeiro. O evento contou com a presença do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta.

 O autarca afirmou que a câmara municipal conta com a Associação Pontes de Afeto para “alcançar um Montijo com mais justiça social. Queremos parcerias com estabilidade, rigor e transparência e estamos certos que esta é, também, a vossa ambição”. Aliás, Nuno Canta revelou que, na reunião de câmara agendada para o dia 19 de julho, será apresentada e discutida a cedência de um espaço no Centro Cívico do Esteval para a instalação da sede da Pontes de Afeto.

O presidente da câmara relembrou, ainda, o compromisso do município montijense com a solidariedade e com os mais desfavorecidos, afirmando que é preciso, cada vez mais, assegurar respostas qualificadas à comunidade, numa ótica de parceria entre o Estado, as autarquias e a instituições particulares de solidariedade social (IPSS).

Sérgio Bernardo, presidente da direção da Pontes de Afeto, agradeceu o apoio prestado pela câmara e pela junta e apresentou a associação que tem como principal objetivo o apoio à infância e juventude, através da implementação de um projeto de acolhimento familiar para crianças e jovens em risco.

O projeto de acolhimento familiar pretende criar uma resposta social que, neste momento, é uma lacuna no distrito de Setúbal e que consiste na possibilidade das crianças e jovens em risco viverem num ambiente familiar que lhes proporcione o carinho, a atenção e os cuidados adequados às suas necessidades e bem-estar com vista ao seu desenvolvimento integral. É uma medida prevista na lei, de carácter temporário com o pressuposto da criança ou jovem regressar à sua família natural.

Numa primeira fase, o projeto de acolhimento familiar da Pontes de Afeto pretende abranger os concelhos de Montijo e da Moita para, posteriormente, alargar a sua intervenção ao concelho de Alcochete.

Com 112 associados, a Associação Pontes de Afeto foi fundada em 13 de junho de 2011. É reconhecida pela Segurança Social como IPSS, sem fins lucrativos, desde março de 2012. Desde 2016 que tem a sua sede social no Montijo e integra o Conselho Local de Ação Social do Montijo desde o passado dia 22 de junho. Para além do projeto de acolhimento familiar e outros na área social, tem promovido atividades culturais, recreativas, sociais e desportivas, nomeadamente o atletismo e o pedestrianismo.

Anúncios
por classmontijo